Início > Trabalhos > Leitura

Maçonaria e Ritos Maçônicos

A Maçonaria é uma instituição fraternal iniciática, composta por homens que congregam ideais construtivistas como a Fraternidade, a Igualdade e a Liberdade.

Na maçonaria exerce-se a caridade que é um dos seus princípios e seus ensinamentos são tradicionalmente transmitidos por meio de suas simbologias, alegorias e analogias.

Sobre a sua origem há uma grande discussão. Alguns acreditam que a Maçonaria descende das Sociedades Iniciáticas do Antigo Egito, outros dos Antigos Construtores Medievais, e tem alguns que reivindicam a origem aos Cavaleiros Templários.

A Maçonaria denominada simbólica, possui 3 graus iniciáticos - Aprendiz, Companheiro e Mestre - de extrema importância e que formam a base de seus ensinamentos, que, conquanto muito profundos, cabe ao verdadeiro Maçom decifrá-los e descobrir "grandes verdades".

Ritos Maçônicos

Se denomina de rito maçônico um conjunto sistemático de cerimônias e ensinamentos maçônicos, esses variam de acordo com o período histórico, conotação, objetivo e temática dada pelo seu criador, os ritos hoje mais difundido no mundo são: O rito de York, o rito Escocês Antigo e Aceito, O rito Francês ou Moderno. No Brasil se exercem todos esses, mais se destacam também o rito Brasileiro e o Adonhiramita.

Características de alguns Ritos Maçônicos

Adonhiramita - Criado pelo Barão de Tschoudy, ilustre escritor, em Paris, França no ano de 1766, de caráter místico e cerimonial, atualmente só em funcionamento no Brasil Brasileiro: Rito que se originou em 1878 em Recife, com o primeiro movimento maçônico brasileiro, ficou adormecido até que em 1976 por iniciativa de Lauro Sodré, Grão Mestre, deu o caráter de regular, legítimo e legal para o rito. Este sofreu ainda atualizações, para a sua forma atual.

Escocês Antigo e Aceito - Derivou-se do Rito de Heredon, em 1º de maio de 1786 foram fixados as regras e seus fundamentos, composto até hoje de 33 graus, atualmente é o rito mais difundido nos países latinos.

Escocês Retificado (1782): Como o próprio nome afirma, este rito consiste numa reformulação do R.E.A.A. e o objetivo era retirar um conteúdo por alguns considerado desnecessários.

Estrita Observânça: Criado em 1764 pelo Barão Hund, com fundamento nas antigas "Ordens de Cavalaria". Era composto de 12 graus,esse rito deu origem aos ritos da Alta Observância e o da Exata Observância.

Francês ou Moderno - A história deste rito se inicia em 1774, com a nomeação de uma comissão para se reduzir os raus, deixando apenas os simbólicos, no princípio houve uma forte oposição, então a comissão decidiu, deixar 4 dos principais graus filosóficos, com o decorrer do tempo, lojas adotaram o rito, hoje em dia é muito praticado na França e nos países, que estiveram sob sua influência.

Heredom ou Perfeição - Iniciado em Paris, no ano de 1758.

York (ou Real Arco) - Acredita-se ter sido criado por volta de 1743, foi levado a Inglaterra por volta de 1777, inicialmente foi composto de 4 graus, hoje possui 13, atualmente é o rito mais difundido no mundo.

Mizraim ou Egípcio - Acredita-se ter surgido na Itália em 1813, e em seguida foi levada a França por Marc, Michel e Joseph Bédarride, Mizr significa Egito em hebraico, e seus divulgadores afirmam ser derivado dos Antigos Mistérios Egípcios, possuem 90 graus, dividido em quatro classes.

Mênphis ou Oriental - Foi introduzido em Marselha(França) pelos Maçons Marconis de Négre e Mouret, no ano de 1838, esse rito dirige seus ensinamentos como o de Mizraim para a tradição Egipcia, compõe-se de 92 graus, dividido em 3 séries.

Mênphis-Mizraim - Rito criado com a reunião dos ritos de Mênphis e Mizraim em 1899 no Grande Oriente da França.

Adoção - Criado pelo grande Cagliostro na França em 1730, e reconhecido pelo Grande Oriente da França em 1774, trata-se de um rito voltado de temática egípcia, voltado para mulheres.

Schroeder - Criado por Friedrich Ludwig Schröder entre 1789 e 1801, em Hamburgo, Alemanha, com o objetivo de restaurar o “Antigo Ritual Inglês” da Grande Loja dos Modernos (Londres 1717), traduzido para o idioma Alemão. Para Schroeder, a Maçonaria deveria manter somente as características fundamentais do Simbolismo, sem nenhum acréscimo. Schroeder estudou muito as origens maçônicas para compor os seus Rituais, que foram aprovados pela Assembléia da Grande Loja de Hamburgo em 29/06/1801. Schröder foi G.M. Adjunto e, depois, G.M. da Grande Loja de Hamburgo, sendo até hoje reconhecido e homenageado na Alemanha como o “Reformador da Maçonaria Alemã”.

Swenderborg - Criado em 1721 pelo Sueco Emmanuel Swenderborg, grande iluminista, teósofo, filósofo, psicólogo, e físico, e estudioso dos mistérios maçônicos desenvolveu este rito com oito graus, e deu origem posteriormente aos ritos denominados de Iluministas.